print article
For optimal print results, please use Internet Explorer, Chrome or Safari.

A diarreia associada a antibióticos

Antibiotic-Associated Diarrhea (Portuguese)

O que é a diarreia associada a antibióticos?

Cerca de uma em cada cinco crianças que tomam antibióticos têm diarreia. Podendo ocorrer com qualquer tipo de antibiótico, a diarreia associada a antibióticos é menos frequente em crianças a partir dos dois anos de idade.

Na maioria das crianças, a diarreia é ligeira. Em geral, não é nociva, desde que a criança não sofra desidratação, isto é, quantidade insuficiente de líquidos no organismo. Os pais deverão certificar-se de que a criança bebe bastantes líquidos. Os sinais de desidratação englobam a redução da micção, a rabugice, a fadiga e a boca seca. Uma criança feliz e brincalhona é sinal de boa hidratação.

Se a criança estiver a perder grandes quantidades de líquidos nas fezes ou revelar sinais de desidratação, procure assistência médica.

Para mais informação, leia a rubrica intitulada "A Desidratação."

Sinais e sintomas da diarreia associada a antibióticos

Uma criança com diarreia associada a antibióticos apresentará fezes soltas ou líquidas enquanto estiver a tomar antibióticos. Geralmente, a diarreia demora entre um a sete dias a passar.

A diarreia começa normalmente entre o segundo e o oitavo dia após a criança ter começado a tomar o antibiótico. Todavia, pode começar a partir do primeiro dia de administração do antibiótico até algumas semanas depois de ter acabado.

Causas da diarreia associada a antibióticos

Nos intestinos (tripa) existem milhões de bactérias minúsculas que auxiliam a digestão dos alimentos. Quando os antibióticos destroem a bactéria nociva que causa a infecção, também destroem a “boa” bactéria. O processo de destruição e desenvolvimento de nova bactéria nos intestinos origina a diarreia.

Complicações: desidratação e inflamação

A desidratação, conforme acima indicada, pode ser perigosa. Para os bebés com menos de um ano de idade e que tenham diarreia, o risco de desidratação é mais elevado. Certifique-se de que a criança bebe líquidos em quantidade suficiente a fim de repor o que o organismo perdeu. Esteja atento aos sinais de desidratação, os quais englobam redução da micção, rabugice, fadiga e boca seca.

Raramente, poderá ocorrer uma inflamação no intestino grosso em crianças tratadas com antibióticos, a qual poderá causar:

  • diarreia intensa com presença de muco ou sangue
  • febre
  • dores de estômago
  • fraqueza intensa

Cuidar da criança em casa

Continuar com os antibióticos

Se a diarreia for ligeira e a criança se encontra bem, continue a dar os antibióticos e a tratar da criança em casa.

Manter a criança hidratada

Dê água à criança com frequência. Não lhe dê sumos de fruta nem bebidas gaseificadas, visto poderem agravar a diarreia.

Não comer determinados alimentos

Continue a alimentar a criança com a comida habitual, sem lhe dar feijões nem comidas condimentadas.

Tratamento da dermatite das fraldas

Se a diarreia causar alguma erupção cutânea à criança na região anal ou na zona das fraldas:

Lave suavemente a zona afectada com água.

Seque sem esfregar.

Cubra a área com vaselina, um creme à base de zinco (Zincofax ou Penaten) ou outro creme anti-erupção causada pelas fraldas.

Probióticos vigiados pelo médico

Os probióticos são suplementos que contêm bactéria “saudável”. Os estudos actuais procuram analisar se tais produtos conseguem evitar ou tratar a diarreia associada a antibióticos. No entanto, tais estudos ainda não revelaram a existência de vantagens do consumo de tais produtos. Consulte o médico antes de dar probióticos à criança. Como alternativa, poderá dar à criança alimentos que contêm probióticos, como é o caso do iogurte.

Não dê medicamentos à criança, excepto se for indicado pelo médico.

NÃO dê à criança medicamentos antidiarreicos (como o Loperamide ou Imodium), excepto se for indicado pelo médico. Tais medicamentos poderão agravar a inflamação intestinal.

Quando deverá obter assistência médica

Contacte de imediato o médico habitual se a criança:

  • tiver diarreia intensa
  • tiver febre que tenha surgido espontaneamente
  • tiver sangue nas fezes
  • estiver cansada e não beber líquidos
  • apresentar sinais de desidratação, designadamente redução da urina, rabugice, cansaço e boca seca

Se a diarreia for acentuada, poderá ser necessário introduzir alguma mudança no antibiótico.

Leve a criança ao Serviço de Urgência mais próximo ou ligue 911 se ela:

  • Tiver dores intensas
  • Tiver muito sangue nas fezes
  • Estiver a piorar e não melhorar

Pontos principais

  • A diarreia é frequente nas crianças que tomam antibióticos. Na maioria dos casos, é ligeira.
  • As crianças com diarreia ligeira deverão tomar os antibióticos até ao fim.
  • Os pais deverão certificar-se de que a criança bebe líquidos em quantidade suficiente a fim de se manter hidratada.

Mark Oliver Tessaro, MD

10/16/2009




Notes: