Convuls�es febris (Convuls�es causadas por febre)

Febrile Seizures (Convulsions Caused by Fever) (Portuguese)

Ao ter uma convuls�o, o seu filho reagiu fortemente a uma febre. Apesar das convuls�es assustarem os pais, normalmente n�o s�o nocivas para a crian�a. Esta informa��o explica o que h� a fazer se a crian�a tiver uma convuls�o febril.

O que s�o convuls�es febris?

As convuls�es s�o movimentos descoordenados, curtos e s�bitos dos m�sculos. Quando s�o causadas por febre, chamam-se convuls�es febris.

O que fazer se a crian�a tiver uma convuls�o febril

Se o seu filho tiver uma convuls�o, permane�a calmo e tome as seguintes medidas:

  1. Afaste a crian�a das fontes de perigo retirando objectos cortantes ou pesados que se encontrem por perto.
    Get Adobe Flash player
    -UNIQUE1-What_to_do_during_seizure_EQUIP_ILL_PT-UNIQUE2-
  2. N�o pegue na crian�a ao contr�rio nem tente interromper-lhe os movimentos. Se puder, com cuidado, rode o corpo da crian�a de modo a ficar de lado ou rode-lhe a cabe�a para o lado para que os l�quidos possam sair da boca.
  3. Proporcione conforto � crian�a. Tente colocar-lhe algo macio por debaixo da cabe�a, como um casaco dobrado. Retire-lhe a roupa apertada, sobretudo em redor do pesco�o. Retire-lhe tamb�m os �culos para n�o se partirem.
  4. N�o tente colocar nada dentro da boca da crian�a, dado que poder� engasgar-se ou partir algum dente.
  5. O m�dico da crian�a ir� perguntar quanto tempo demorou a convuls�o. Se puder, olhe para um rel�gio e verifique quando come�a e acaba a convuls�o.
  6. Se a convuls�o demorar menos de cinco minutos, leve imediatamente a crian�a ao consult�rio do m�dico ou a uma cl�nica. Se, nem um nem outro estiverem abertos, leve a crian�a ao servi�o de urg�ncia de um hospital. O m�dico precisa de confirmar se a crian�a n�o tem nenhuma doen�a grave.
    Get Adobe Flash player
    -UNIQUE1-Counting_time_EQUIP_ILL_PT-UNIQUE2-
  7. Se a convuls�o demorar mais de cinco minutos, chame imediatamente uma ambul�ncia. A crian�a poder� precisar de mais assist�ncia do que aquela que o m�dico lhe poder� dar no seu consult�rio.

O que acontece ap�s a convuls�o

Por vezes, as crian�as ficam confusas ou sonolentas ap�s uma convuls�o e precisam de dormir por algum tempo. N�o espere at� a crian�a voltar ao normal para procurar assist�ncia m�dica. N�o d� �gua, comida nem medicamentos � crian�a at� a convuls�o ter passado e ela estar bem alerta.

O que acontece no consult�rio do m�dico ou no hospital

O m�dico pedir� aos pais para descreverem minuciosamente a convuls�o, inclusivamente o tempo que demorou a passar, qual o aspecto da crian�a e como ela se movimentava. Os pais poder�o ajudar o m�dico se lhe explicarem que os tremores cessavam quando seguravam ou pressionavam brandamente a parte do corpo da crian�a que tremia ou se os movimentos descoordenados persistiam.

O m�dico examinar� a crian�a. Se se conhecer a causa da febre e a crian�a n�o estiver confusa nem inconsciente, normalmente o m�dico n�o requisita an�lises laboratoriais. Todavia, se suspeitar que h� algo de errado, poder� solicitar alguns exames, os quais vir�o ajudar a excluir quaisquer outras causas para as convuls�es.

Se a crian�a teve uma convuls�o febril vulgar, provavelmente n�o precisar� de ficar no hospital.

Tratamento da febre da crian�a

A febre pode ser causada praticamente por qualquer infec��o ou doen�a pr�pria da inf�ncia. Muitas vezes, as convuls�es acontecem logo que a temperatura da crian�a come�a a subir. � poss�vel que os pais nem saibam que a crian�a tem febre. Tratar a febre da crian�a com medicamentos n�o ir� necessariamente evitar uma convuls�o ou reduzir a sua dura��o, embora possam ajudar a crian�a a sentir-se mais confortada.

N�o tente dar � crian�a medicamentos para a febre enquanto ela tiver a convuls�o. Aguarde at� a convuls�o acabar. N�o coloque a crian�a na banheira.

Medi��o da temperatura da crian�a

Se a crian�a estiver morna, verifique-lhe a temperatura com um term�metro. A leitura normal � 37,5�C (99,5�F), quando a medi��o � oral, ou 38�C (100,4�F) quando a medi��o � rectal.

Medicamentos

D� � crian�a acetaminofeno (Tylenol, Tempra, Panadol) ou ibuprofeno (Advil, Motrin, Brufen) para a febre. Leia com aten��o as instru��es na embalagem dos medicamentos para saber qual a quantidade e o n�mero de vezes que devem ser tomados. Se tiver d�vidas, confirme com o m�dico ou o farmac�utico. N�o d� � crian�a medicamentos com ASA (�cido acetilsalic�lico ou Aspirina), excepto se for indicado pelo m�dico.

Roupa

Mantenha a crian�a vestida com roupas leves e retire roupas pesadas da cama.

Para mais informa��o, leia o t�tulo "Febre."

As convuls�es febris s�o frequentes

Cerca de cinco em 100 crian�as dos seis meses aos seis anos ter�o, no m�nimo, uma convuls�o febril. Cerca de tr�s em dez dessas crian�as ter�o mais de uma convuls�o febril.

Existe uma forte componente gen�tica associada �s convuls�es febris. � frequente acontecer que os pais de uma crian�a que tem convuls�es febris tamb�m j� as tiveram e os irm�os tamb�m t�m tend�ncia a t�-las.

As convuls�es febris n�o causam les�es cerebrais

O aspecto de uma crian�a durante uma convuls�o febril pode ser bastante assustador para os pais. Todavia, tanto quanto sabemos, as convuls�es breves n�o lesionam nem causam altera��es permanentes no c�rebro. A maioria das convuls�es febris ocorre apenas durante alguns minutos, apesar de parecerem durar muito mais. Mesmo que a crian�a tenha uma convuls�o febril longa, o risco de causar les�es no c�rebro � baixo.

Medicamentos que evitam as convuls�es febris

H� medicamentos (anti-convulsionantes ou anti-epil�pticos) que podem evitar as convuls�es febris. Tais medicamentos t�m efeitos secund�rios e, normalmente, as crian�as que t�m convuls�es febris n�o precisam de os tomar. Contudo, poder� haver circunst�ncias especiais em que o m�dico da crian�a considera que � necess�rio receitar um medicamento anti-convulsionante.

Se a crian�a tiver convuls�es febris com frequ�ncia, o m�dico poder� prescrever um medicamento anti-convulsionante de ac��o r�pida. O m�dico explicar� como cuidar da crian�a e quando procurar assist�ncia m�dica.

N�o � necess�rio tratar a crian�a de forma especial

Todas as crian�as adoecem por momentos, sobretudo as crian�as jovens. Acontece que o seu filho reage � febre de uma forma dr�stica. Trate e proteja o seu filho da mesma maneira que qualquer outra crian�a normal e saud�vel. N�o esque�a que a febre e as convuls�es podem come�ar subitamente. Se a crian�a tiver menos de cinco anos de idade, procure estar pr�ximo enquanto ela toma banho. N�o deixe a crian�a sozinha dentro da banheira.

As convuls�es febris desaparecem normalmente por si quando a crian�a � mais velha

As convuls�es febris n�o significam necessariamente que a crian�a ter� epilepsia mais tarde. Menos de cinco em cada 100 crian�as com convuls�es febris acabam por ter epilepsia, a qual � um problema de sa�de assinalado por convuls�es sucessivas sem febre.

Pontos principais

  • As convuls�es febris s�o crises de movimentos s�bitos e descoordenados, causadas pela febre e frequentes em crian�as entre os seis meses e os seis anos de idade.
  • Durante uma convuls�o febril, conforte a crian�a e n�o tente introduzir-lhe nada na boca. Tente rodar-lhe o corpo ou a cabe�a para o lado.
  • Depois de uma convuls�o febril, leve a crian�a ao m�dico. Se a convuls�o durar mais de cinco minutos, chame uma ambul�ncia.
  • Tratar a febre da crian�a com medicamentos n�o evitar� necessariamente as convuls�es.
  • Se tiver problemas ou quest�es a apresentar, contacte o m�dico da crian�a.

Trent Mizzi, MD, BSc, FRCPC

10/16/2009
.


Notes: