O VIH e a gravidez

HIV and pregnancy [ Portuguese ]

PDF download is not available for Arabic and Urdu languages at this time. Please use the browser print function instead.

VIH na gravidez: VIH é o vírus da imunodeficiência humana. Saiba quais são os efeitos da imunodeficiência humana na gravidez e os medicamentos para VIH.

O que é o VIH?

VIH significa vírus da imunodeficiência humana, um vírus que infecta determinadas células do sistema imunitário. Com o tempo, este vai ficando debilitado, deixando o indivíduo em risco de contrair outras infecções graves.

Uma mulher infectada com o VIH (seropositiva) poderá transmitir a infecção ao bebé durante a gravidez, durante o parto ou através da amamentação. Algumas mulheres só têm conhecimento de que são portadoras do VIH quando estão grávidas e fazem exames.

Se for portadora do VIH e estiver grávida, ou está a pensar em engravidar, esta página explica como poderá reduzir o risco de vir a transmitir o VIH ao bebé.

O bebé tem menos probabilidades de contrair o VIH se a mãe tomar boas precauções antes, durante e após o nascimento

Se for seropositiva, deverá consultar um médico especialista em VIH. Isto é muito importante, sobretudo se estiver grávida ou está a pensar em engravidar. O especialista fará o seguinte:

  • recomenda a combinação de medicamentos que for melhor e mais segura
  • monitoriza o número de vírus no sangue (carga viral) durante a gravidez, certificando-se assim de que os medicamentos estão a produzir efeito

Durante a gravidez, deverá também consultar um obstetra, ou seja, um médico especializado no tratamento de mulheres durante a gravidez, trabalho de parto, parto e durante as primeiras semanas após o nascimento.

O médico de família ou a clínica onde a grávida foi diagnosticada poderá encaminhá-la para um obstetra ou especialista em VIH.

Medicamentos para o VIH

Apesar de não existir cura para o VIH, há muitos medicamentos que poderão ajudar a manter a futura mãe saudável. De um modo geral, os medicamentos ajudam a controlar a carga viral. Se esta se mantiver baixa, ajudará a proteger o bebé do VIH.

O que há a fazer se a mulher tomou medicamentos contra o VIH antes de engravidar

É muito importante que a futura mãe se mantenha saudável por causa da saúde do bebé, embora não seja seguro tomar alguns medicamentos durante a gravidez. Se já toma medicamentos contra o VIH e pretende engravidar, ou descobriu que está grávida, informe o médico especialista em VIH, o qual poderá recomendar quais os melhores medicamentos a tomar.

Os medicamentos reduzem o risco de o bebé vir a contrair o VIH

Os medicamentos anti-VIH tomados durante a gravidez reduzem o risco de a futura mãe vir a transmitir o vírus ao bebé. Estudos efectuados têm revelado que, se a futura mãe tomar medicamentos enquanto estiver grávida e a sua carga viral se mantiver baixa até ao momento do parto, o risco de transmissão do VIH ao bebé também é muito baixo. O médico especialista e o obstetra tratarão de controlar a carga viral durante a gravidez da mulher, certificando-se de que os medicamentos estão a fazer efeito para que o bebé não venha a ficar infectado.

VIH: Medicação e carga viral

Diversas células infetadas pelo VIH em sangue não medicado e apenas uma célula infetada por VIH em sangue medicado
Tomar medicamentos anti-VIH ajuda a reduzir a quantidade de vírus no sangue, também conhecida por "carga viral". Quando esta é baixa, o risco de transmitir o VIH ao bebé é bastante reduzido.

A escolha do momento propício e durante quanto tempo se tomam os medicamentos anti-VIH dependem da situação pessoal

O médico especialista exporá à futura mãe qual o melhor momento para tomar os medicamentos anti-VIH.

  • Se precisa de tomar medicamentos por questões de saúde pessoal, continuará a tomá-los depois do bebé nascer.
  • Há mulheres que poderão ainda não precisar de medicamentos devido à fase em que se encontra a infecção pelo VIH. Se não precisar de tomar medicamentos anti-VIH, deverá começar a tomá-los após o terceiro mês de gravidez e somente até o bebé nascer. Fale com o médico especialista sobre quando deve deixar de tomar os medicamentos.

Há diversos medicamentos anti-VIH que são seguros durante a gravidez

É seguro tomar determinados medicamentos contra o VIH durante a gravidez. Tais medicamentos poderão ser a zidovudina (AZT), a lamivudina (3TC) e a lovinapir/ritonavir (Kaletra). No passado, utilizaram-se outros medicamentos e, cada vez mais, estão a utilizar-se medicamentos mais recentes. Alguns medicamentos não são absolutamente nada seguros na gravidez. O médico especialista poderá recomendar quais os medicamentos melhores e mais seguros para a futura mãe.

Parto normal comparado com a cesariana

Se a carga viral for superior a 1.000 por ocasião do nascimento do bebé, então a cesariana reduzirá o risco de transmissão do VIH ao bebé. Uma carga viral elevada pode acontecer pelas razões seguintes:

  • se os medicamentos não suprimem completamente o vírus
  • se a futura mãe começou a tomar os medicamentos quando a gravidez já estava avançada
  • se a futura mãe não toma os medicamentos com regularidade

Se a carga viral for inferior a 1.000, a cesariana não será o processo mais seguro para o bebé, além de ser também menos seguro para a mãe do que um parto normal (ou vaginal). Por este motivo, se a carga viral estiver baixa quando a grávida está em trabalho de parto, então deverá ser possível ter um parto normal.

Para saber qual o melhor tipo de parto para si, fale com o médico especialista em VIH ou o obstetra.

O que há a fazer quando se entra em trabalho de parto

Continue a tomar os medicamentos, mesmo quando começar o trabalho de parto. Dirija-se ao hospital logo que suspeitar que está em trabalho de parto. Deverá ser-lhe administrado por via intravenosa um dos medicamentos que está a tomar (AZT), o qual será mais benéfico para si se for tomado no período de duas a quatro horas antes do nascimento do bebé.

Administração de medicamentos por via oral

Bebé a receber medicamento por via oral com uso de seringa

O que deverá aguardar quando o bebé nascer

Após o nascimento do bebé, começará a tomar AZT nas primeiras 24 horas de vida. Será necessário dar este medicamento ao bebé quatro vezes por dia durante as primeiras seis semanas de vida, o que poderá reduzir o risco de infecção pelo VIH.

Também será necessário que o bebé faça uma análise ao sangue para detecção do VIH.

Não amamente o bebé, dado que a amamentação constitui uma das formas de transmissão do VIH ao bebé. O alimento mais seguro a dar ao bebé é o leite formulado.

Para mais informação, leia o documento "O VIH e o bebé".

Para mais informação

A maioria dos recursos indicados nesta página está disponível apenas em inglês

Se tiver quaisquer perguntas a fazer ou preocupações, contacte o seu médico ou a clínica de tratamento do VIH. Para mais informação, consulte os recursos seguintes:

Motherisk

www.motherisk.org

CATIE: Rede Canadiana de Informação para o Tratamento da Sida

www.catie.ca

Pontos principais

  • As mulheres grávidas infectadas pelo VIH deverão tomar medicamentos a fim de reduzir o risco de transmissão do VIH ao bebé.
  • Se tomar medicamentos e a carga viral estiver baixa no momento do parto, o risco de transmissão do VIH ao bebé será muito baixo.
  • Se a carga viral for superior a 1.000 no momento do parto, a cesariana reduzirá o risco de transmissão do VIH ao bebé.
  • Se a carga viral for inferior a 1.000, então a cesariana não irá beneficiar o bebé. Deverá ser possível para a mãe ter um parto normal (ou vaginal).
Last updated: dezembro 17 2009