O VIH e a criança

HIV and your child [ Portuguese ]

PDF download is not available for Arabic and Urdu languages at this time. Please use the browser print function instead.

VIH e a criança: saiba quais são os exames do VIH e as diferenças entre o VIH e a SIDA em crianças. Leia também sobre os tratamentos do VIH.

O que é o VIH?

Invasão de células pelo VIH

O VIH junta-se à célula CD4 e injecta o seu conteúdo.

A sigla VIH significa vírus da imunodeficiência humana. O VIH ataca um determinado tipo de glóbulos brancos chamados células CD4, as quais resistem às infecções. Por vezes, as células CD4 também se chamam células T, células assistentes ou linfócitos CD4.

Quando o VIH se introduz na célula CD4, reproduz mais cópias de si próprio e destrói a célula durante o processo.

À medida que o tempo vai passando e os vírus se vão reproduzindo, a contagem de células CD4 vai diminuindo, o que contribui para enfraquecer o sistema imunitário. Uma vez debilitado, este fica menos apto a combater outras infecções e determinadas formas de cancro.

A diferença entre VIH e sida

Quando infectadas, as células CD4 são utilizadas para reprodução de mais cópias do VIH.

A infecção pelo VIH significa que o vírus está no organismo do indivíduo. Enquanto que algumas pessoas continuam saudáveis durante algum tempo apesar da infecção, outras adoecem mais cedo. Uma vez que o VIH se tenha introduzido no organismo da criança, nunca desaparece completamente. Os indivíduos que são portadores do VIH chamam-se seropositivos.

Sida significa síndrome de imunodeficiência adquirida, sendo uma fase mais avançada da infecção pelo VIH e que acontece quando:

  • A contagem células CD4 é muito baixa
  • Se desenvolvem determinados tipos de infecções graves ou de cancros

Como as crianças contraem o VIH

As crianças poderão contrair o VIH das seguintes formas:

  • A maioria das crianças contrai o VIH através da mãe que também está infectada. O VIH é transmitido ao bebé durante a gravidez, no momento do nascimento ou através da amamentação.
  • Algumas crianças poderão ainda contrair o VIH através do sangue ou de produtos derivados do sangue que estejam infectados pelo VIH. Outras crianças poderão ficar infectadas pelo vírus devido a seringas ou equipamento cirúrgico contaminado, o que normalmente acontece em países onde as reservas de sangue não são analisadas e o equipamento cirúrgico e as seringas não são correctamente limpos e esterilizados.
  • O contacto sexual sem protecção em adolescentes ou crianças que foram vítimas de actos de violação pode causar a infecção pelo VIH.
  • O consumo de drogas por via intravenosa (IV) pode também originar a infecção pelo VIH quando as seringas são partilhadas. A introdução de drogas por via intravenosa no organismo é feita através das seringas.

O que significa para si e para a sua família ter uma criança com o VIH

Se o seu filho for portador do VIH, então você deverá submeter-se a um exame a fim de saber se também é portador, ou não, do VIH (a sua situação). Se for seropositivo, outros filhos que tenha e os seus parceiros sexuais também deverão submeter-se a um exame. Além disso, deverá procurar assistência médica para si próprio de forma a manter-se saudável para poder cuidar dos seus filhos e da sua família.

A criança e todos os familiares que forem portadores do VIH deverão ser consultados com regularidade numa clínica que se especialize no tratamento do VIH.

Tratamentos para crianças portadoras do VIH

Sem tratamento, o número de células CD4 baixa imenso e o sistema imunitário enfraquece.

Os dois principais tratamentos feitos às crianças portadoras do VIH são os seguintes:

  • medicamentos para tratamento do VIH
  • medicamentos para evitar outras infecções

Os medicamentos que tratam o VIH evitam que o vírus se reproduza. Tais medicamentos chamam-se anti-retrovirais (ARV). Quando administrado em combinação, o tratamento é muitas vezes conhecido por terapêutica anti-retroviral combinada ou terapêutica anti-retroviral altamente activa (TARAA). Para serem mais eficazes, tais medicamentos deverão ser tomados de acordo com as instruções médicas, sem falhar nenhumas doses.

Para evitar outras infecções, também são receitados outros medicamentos, como o trimetoprima-sulfametoxazol (Septra), o qual visa evitar um determinado tipo de pneumonia grave. Nem todas as crianças precisam deste tipo de medicação preventiva, sendo apenas receitada quando o sistema imunitário da criança está muito fraco e possibilita o aparecimento desse tipo de infecções.

O que se deverá esperar das consultas com a criança na clínica de tratamento do VIH

Todas as crianças deverão ter consultas com regularidade a fim de se analisar o seu estado de saúde, normalmente entre um a cada três meses. Durante as consultas, a criança será pesada e medida, o que permitirá verificar o seu crescimento. A criança será vista por uma enfermeira e um ou mais médicos que analisarão o seu estado de saúde desde a última consulta. Serão extraídas pequenas quantidades de sangue a fim de se verificar o estado do sistema imunitário e a quantidade de vírus no sangue, assim como serão efectuados outros exames que permitirão verificar o estado geral de saúde.

Exames para controlo da infecção pelo VIH

Em cada três a quatro meses serão feitas análises especiais ao sangue a fim de se avaliar o estado da infecção pelo VIH. Serão feitas duas análises à:

  • Carga viral, em que se faz uma contagem dos VIH no sangue.
  • Contagem das células CD4 que permitirá informar qual o estado do sistema imunitário. A quantidade normal de células CD4 numa criança depende da sua idade.

Pessoas que se encontram disponíveis na clínica para os pais e a criança

Para além dos médicos e das enfermeiras da criança, também o seguinte pessoal estará disponível na clínica para os pais:

  • Assistente social, que poderá conversar com os pais sobre questões emocionais e familiares e a forma como o VIH atinge a família. Outras questões poderão também ser alvo da atenção da assistente social, como problemas de dinheiro, despesas com os medicamentos e questões inerentes à imigração.
  • Dietista, que pode abordar com os pais qual o regime alimentar e as necessidades nutritivas da criança.
  • Especialista em desenvolvimento, que poderá falar com os pais acerca do desenvolvimento e da aptidão da criança para aprender na escola.
  • Fisioterapeuta, que avaliará de modo geral o desenvolvimento motor da criança, como o andar e o correr.
  • Psiquiatra, que avaliará a auto-estima da criança e se ela está preparada para ser informada acerca do VIH.

Muitos outros profissionais estarão disponíveis no hospital, no caso de ser necessário. Se sentir quaisquer preocupações em relação à criança, fale com os médicos ou enfermeiras para ver se o pessoal médico acima indicado poderá ajudar no tratamento da criança.

O que deverá fazer se a criança adoecer antes da próxima consulta ou se os pais estiverem preocupados com os medicamentos

A fim de obter assistência com regularidade, deverá haver um médico de família ou um pediatra próximo de casa. Algumas perguntas poderão ser resolvidas por telefone ao contactar a clínica da criança ou podem também ser respondidas na próxima consulta. Outros problemas poderão significar que a criança deverá ser consultada mais rapidamente, quer na clínica, nos consultórios do médico de família ou pediatra ou mesmo no serviço de urgência do hospital que se encontrar mais perto.

O VIH e a saúde do seu filho

No Canadá, as crianças com o VIH têm uma vida normal e saudável se forem consultadas com regularidade numa clínica onde lhe é proporcionada assistência médica e se tomarem os medicamentos receitados. Muitas crianças são diagnosticadas, apesar de apresentarem poucos ou nenhuns sintomas, o que permite que a equipa médica comece por lhes receitar medicamentos, caso sejam necessários, a fim de as manter saudáveis.

Algumas crianças são diagnosticadas com o VIH muito tarde, quando já estão muito doentes com a infecção. Algumas poderão ter muitas dificuldades ou mesmo morrer, situações às quais não temos assistido há muito tempo.

Tipos de problemas observados em crianças com o VIH

Antes de serem diagnosticadas com o VIH, algumas crianças parecem estar muito saudáveis e não apresentar nenhum sinal da infecção. Outras crianças poderão apresentar problemas ligeiros, como por exemplo:

  • fraco desenvolvimento ou perda de peso
  • infecções na pele, no peito, nos ouvidos e ao nível gastrointestinal (estômago e intestinos)
  • candidíase oral (boca branca)
  • alargamento das glândulas
  • diarreia
  • febre
  • atraso no desenvolvimento (físico, emocional e mental)

Outras crianças poderão ter problemas graves como pneumonia, meningite, tuberculose, encefalopatia (lesão cerebral) ou cancro. Muitos destes problemas poderão ser evitados através da medicação, se a infecção for descoberta atempadamente.

Recursos de apoio ao VIH

A maioria dos recursos indicados nesta página está disponível apenas em inglês

Se tiver quaisquer perguntas ou problemas a expor, contacte o médico da criança ou a clínica de tratamento do VIH. Para obter mais informação, consulte:

Grupo Teresa

www.teresagroup.ca
416-596-7703

CATIE: Rede Canadiana de Informação para o Tratamento da Sida

www.catie.ca

Pontos principais

  • As crianças podem contrair o VIH durante a gravidez da mãe ou através da amamentação, pelo sangue ou por produtos derivados do sangue que estejam infectados com o VIH, ou através de seringas ou de equipamento cirúrgico infectado.
  • Quando a criança está infectada com o VIH, este age como invasor e destrói determinados tipos de glóbulos brancos que combatem a infecção.
  • No Canadá, as crianças portadoras do VIH podem ter uma vida normal e saudável se forem consultadas numa clínica e tomarem os medicamentos de acordo com as instruções recebidas.
  • Se o VIH for descoberto atempadamente, muitos problemas poderão ser evitados com a ajuda da medicação.
Last updated: dezembro 17 2009